29.11.09

Povo suíço proíbe minaretes

Cerca de 57% dos suíços decidiram em referendo proibir a construção de minaretes nas mesquitas do país. O povo decidiu contra a classe política, contra o politicamente correcto, contra o medo de parecer retrógrado e ultramontano, contra o medo de represálias, tudo boas razões (para além da questão dos minaretes em si mesma) para votar no sentido em que os suíços o fizeram. Estarão os suíços a voltar-se contra os princípios que professam defender, ao limitar a liberdade dos muçulmanos de construir templos ao modo que querem? Será isso uma violação da liberdade religiosa? Pode ser, mas há princípios que as pessoas devem respeitar antes de deles quererem usufruir. Concretamente, os muçulmanos sabem que a sua religião e os estados que por ela se orientam não reconhecem aos cristãos e aos judeus o direito à plena liberdade religiosa, nem o direito à plena cidadania, já para não falar dos politeístas e dos ateus, que são ainda mais mal tratados. Num quadro destes, como pode um muçulmano reclamar o direito a usufruir da mesma liberdade que a sua religião, mais amplamente a sua civilização, não reconhece aos outros? Como outros já observaram, esperemos que este referendo constitua o ponto de viragem da islamização da Europa, que seja uma afirmação da vontade dos povos europeus de defender a sua civilização e a sua cultura, que seja o estabelecer de um limite a partir do qual o Islão não há-de passar. Viva a Suíça! Ver Princípio da Reciprocidade e Princípio da Reciprocidade - adenda e Liberdade Religiosa.

1 comentário:

ejsantos disse...

Cansado de ver a minha Europa a deixar-se matar, estas noticias da Suiça deixaram-me mesmo bem disposto.