17.1.10

Mudança de modus operandi e apelo

Caros leitores, Dirijo-me a vós, não sabendo muito bem quantos sois, com dois propósitos: dar conta de uma alteração do meu modus operandi aqui no blogue e fazer um apelo. O tempo é escasso e a vida corre diante nós. As horas que tenho dedicado ao estudo do islão, a difundir os textos que vou descobrindo e a arriscar algumas considerações não as dou por mal empregues, mas levaram-me a negligenciar gravemente alguns aspectos da minha vida pessoal e profissional. Esta constatação obriga-me a reformular a minha forma de participar nesta cruzada moderna contra a ameaça islâmica. O que decidi foi que passarei a dedicar menos tempo às notícias que dão conta do avanço do islão por todo o mundo, em particular no ocidente, e a publicar sobretudo entradas tratando de artigos de fundo, em ordem a dar a conhecer o que é o islão, os seus textos, as suas doutrinas, a sua história. Os leitores interessados em acompanhar as notícias do insidioso avanço do islão podem fazê-lo de vários modos:
  • aqui mesmo, na coluna da direita, na rubrica A Minha Lista de Blogues, através da qual podem seguir vários sítios activos nesta área;
  • subscrevendo actualizações em alguns sites que se dedicam exclusivamente a recolher notícias - dos quais destacaria o Muslims Against Sharia, onde esse trabalho é feito exaustivamente -, entre outros da lista referida supra;
Como excepção a esta determinação, pretendo continuar a ecoar notícias respeitantes ao avanço do islão na Península Ibérica, para cujo conhecimento dependo largamente dos blogues La Yijad en Eurabia e Tea and Politics. O apelo resulta da constatação de que uma batalha não se combate sozinho. Tenho vindo a desafiar alguns leitores a associar-se a mim nestas actividades; alguns aceitaram o meu repto e os resultados surgirão a seu tempo. Queria agora alargar o apelo aos leitores anónimos deste blogue: se o tema lhe interessa; se se sente chamado a participar; se dispõe de alguma área de particular predilecção e competência, contacte-me, a fim de encontrarmos a melhor forma de envolver cada um dos interessados. Algumas exemplos de colaboração que me ocorrem já à partida: seriam da maior utilidade editores para assuntos específicos, como por exemplo: Julgo que seria também de grande utilidade e um serviço patriótico se alguns leitores se dispusessem a traduzir para a nossa língua os textos mais importantes que formos descobrindo. Finalmente, se algum leitor com perícia no domínio da edição na internet quiser participar no alargamento deste projecto, a sua colaboração seria importante com vista a uma eventual migração para uma outra plataforma distinta do blogger. A modalidade de participação de cada um seria flexível e definida pelo próprio, com a minha coordenação. A participação estaria ainda condicionada pela subscrição de uma declaração de intenções que elaborei a fim de servir de carta magna para o projecto e, naturalmente, a continuidade da participação de cada um dependerá do cumprimento dos princípios enunciados no dito documento. Os leitores em quem este meu apelo tenha algum eco, queiram contactar-me através do seguinte endereço de correio-electrónico: tambemistoevaidade@gmail.com. Cumprimentos, Addendum: a fim de divulgar notícias, intensificarei a minha actividade no twitter, a qual pode ser seguida na coluna da direita, imediatamente acima do arquivo do blogue e, directamente no twitter, subscrevendo tbistoevaidade e seguindo a minha actividade em Amplify, também na coluna da direita.

6 comentários:

| disse...

Obrigado pelo seu esforço.

Luís Cardoso disse...

Obrigado.

ejsantos disse...

Estou nesta luta. Tenho andado sob pressão, mas aquilo a que me comprometi é para fazer.
Um abraço

Luís Cardoso disse...

Obrigado.
Conto realmente consigo.
Não se apresse. O que tem para fazer exige tempo e labor.
Um abraço,

Carlos Velasco disse...

Caro Luís Cardoso,

Desejo sucesso ao seu novo projecto.

Um grande abraço,

Carlos Velasco

Luís Cardoso disse...

Caro Carlos,
estava na expectativa de que se sentisse tocado pelo meu apelo ao ponto de resolver associar-se a mim.
Tem a certeza de que não há nenhuma temática das que por aqui trato à qual queira dedicar algum do seu talento e da sua paixão patriótica.
Um abraço,