5.11.10

Profanação e agressões contra católicos durante a missa

Perpetradas por adolescentes muçulmanos. Não estamos a falar da Síria, nem do Líbano, nem do Egipto, mas sim de França.

Quem tem ouvidos para ouvir, oiça!

Alcorão 9:123
Pickthall
«O ye who believe! Fight those of the disbelievers who are near to you, and let them find harshness in you, and know that Allah is with those who keep their duty (unto Him).»
Português (El-Hayek)
«Ó fiéis, combatei os vossos vizinhos incrédulos para que sintam severidade em vós; e sabei que Deus está com os tementes.»
Alcorão 3:85
Pickthall
And whoso seeketh as religion other than the Surrender (to Allah) it will not be accepted from him, and he will be a loser in the Hereafter.

Português (El-Hayek)
«E quem quer que almeje (impingir) outra religião, que não seja o Islão, (aquela) jamais será aceita e, no outro mundo,essa pessoa contar-se-á entre os desventurados.»
Alcorão 5:51
Pickthall
O ye who believe! Take not the Jews and the Christians for friends. They are friends one to another. He among you who taketh them for friends is (one) of them. Lo! Allah guideth not wrongdoing folk.

Yusuf Ali
O ye who believe! take not the Jews and the Christians for your friends and protectors: They are but friends and protectors to each other. And he amongst you that turns to them (for friendship) is of them. Verily Allah guideth not a people unjust.

Shakir
O you who believe! do not take the Jews and the Christians for friends; they are friends of each other; and whoever amongst you takes them for a friend, then surely he is one of them; surely Allah does not guide the unjust people.

Português (El-Hayek)
«Ó fiéis, não tomeis por confidentes os judeus nem os cristãos; que sejam confidentes entre si. Porém, quem dentre vós os tomar por confidentes, certamente será um deles; e Deus não encaminha os iníquos.»
Voltamos a chamar a atenção dos leitores para a necessidade de comparar as traduções, visto que alguns tradutores tendem a atenuar algumas passagens, se não a cortá-las pura e simplesmente.

Amplify’d from vladtepesblog.com

Catholics stoned during mass in the heart of France.

This is a story about how Muslims throw stones at Catholics in the heart of France during a mass. Try and imagine what would happen if Christians or Jews did this to Muslims at Mecca. Or even anywhere in the Western world. We, as a people, have become so suicidal we will not tolerate any act of self defence.
Reminds me of the words of Hans jansen at the Wilders trial :

« There are known examples of banging on the windows of non-Muslims in the neighborhood.
This cannot really be called criminal, but eventually the non-Muslims will move out.
Banging on windows and throwing of stones. This is being done primarily by brats,
but their parents approve of this behavior. This behavior is insufficient to take up arms against,
but is enough to make people move out. We would love it if we could find something outside of Islam which explains the behavior, but Islam approves it »

Sixty parishioners who attended a memorial service for the departed (All Souls’ Day) on Tuesday afternoon in a church in a ghetto neighborhood of Carcassonne, were the victims of two teenagers who, after entering the building, started throwing stones. One person was hit, and the statue  of the Virgin Mary, targeted by the two, was badly damaged.
Two parishioners who left the service to evict the two youth, unsuccessfully pursued them. They disappeared after insulting their pursuers.
A complaint was lodged by the police, which is taking the case very seriously. The desecration of the Saint-Jacques church and the stoning of the parishioners during a public service, is a first in this ghetto and caused a big stir in the Christian community.
Source: MidiLibre (French)
Le procureur de Carcassonne Francis Battut a ordonné une enquête pour identifier les adolescents. “On prend cela très au sérieux”, a-t-il dit. Les faits datent de mardi mais n’ont été divulgués que jeudi. On ignore les motivations de ces jeunes. Abdallah Zekri, délégué régional du conseil français du culte musulman, a condamné une “attitude de voyous”. La profanation de l’église Saint-Jacques et le caillassage des fidèles, en plein office – une première, dans un quartier pourtant difficile – ont suscité un gros émoi au sein de la communauté chrétienne.
The Crown prosecutor of Carcassonne Francis Battut has ordered an investigation to identify the teenagers “we take this very seriously” he said.
The facts date from Tuesday, but were not divulged until Thursday. “We ignore the motivation from these youths” said Abdallah Zekri who is representative of the French Council of the Muslim faith, and has condemned this as “a truant attitude”. The profanity of the Church St. Jacques and the stoning of the believers in the middle of mass, a first in a difficult neighbourhood, has triggered a great deal of emotion within the Christian community.
Read more at vladtepesblog.com

7 comentários:

FireHead disse...

Ultraje! Mas agora a França já se tornou no Francistão ou quê? Rua com os muçulmanos, não os queremos cá na Europa! Destruam as malditas mesquitas! Ressuscitem as Cruzadas para combaterem o bom combate da Fé!
A Europa está desgraçada. Foram dois adolescentes anormais, mas mesmo assim é preocupante. Se fosse na China eram logo abatidos...

Luís Cardoso disse...

Meu caro Firehead,

Infelizmente, parece que não se trata, simplesmente, de dois adolescentes anormais, como diz, mas de adolescente muçulmanos perfeitamente normais, educados na aversão ao kuffar. O que estes têm de diferente é que decidira agir de acordo com as invectivas alcorânicas.

Quanto ao resto do seu comentário, não iria tão longe. Para já, não julgo que seja necessário proibir a emigração muçulmana e, provavelmente, nem seria possível: não se esqueça que os muçulmanos podem, ao abrigo da doutrina da taqiyya, negar que o são. O que é absolutamente urgente é que todos os habitantes das nações europeias respeitem as suas leis, sem escusas fundamentadas em costumes e religiões estranhas à nossa civilização, que não conspirem para instaurar a sharia, que sejam expulsos imediatamente se o fizerem.
Esperemos que não seja necessário recorrer às medidas mais radicais que enumerou.

Volte sempre,

FireHead disse...

Sabe, eu acredito que se as coisas não puderem ser resolvidas a bem, têm de ser resolvidas a mal... além de que o islão é uma coisa que não faz falta nenhuma neste mundo. Já temos porcaria que chegue e o fim do islão deixaria o mundo bem mais limpo.
O sonho dos muçulmanos de conquistar a Europa foi sendo sempre adiado, mas actualmente já não falta muito para o conseguirem. E depois é tornar o mundo num enorme califado submisso ao falso deus da lua Alá, conforme significa a palavra islão.

Luís Cardoso disse...

Eu receio que você possa ter razão. Penso, porém, que o recurso a medidas violentas deve ocorrer quando as outras medidas se tenham revelado insuficientes ou não apropriadas. Julgo que ainda não chegámos a esse ponto e espero que não cheguemos, embora tudo parece indicar que é para aí que nos encaminhamos.

Quanto ao resto, não podia estar mais de acordo consigo, embora a erradicação total do islão não me pareça uma empresa realizável, não mais que a erradicação do mal. Aliás, cada vez mais me parece que o islão é a iniciativa diabólica mais bem sucedida da história da humanidade: o que melhor serve os interesses do maligno que levar as pessoas a fazer as suas obras convencidas de que estão a fazer o bem?

Cumprimentos,

FireHead disse...

É prova cabal de que as profecias se estão a cumprir...

Luís Cardoso disse...

A que profecias se refere?

Francisco disse...

Caros,
Quer consigamos, com a ajuda de Deus e cheios de esperança, travar a invasão moura, quer Deus não lo conceda e sejamos derrotados nesta luta humana, nós podemos ter a certeza de que, no final, toda a História fará sentido, porque Deus triunfará e dará justiça a todos. Até lá, sempre O teremos ao nosso lado para permanecermos na Verdade, e por isso não devemos ter medo do futuro. Diabólico por diabólico, penso que o aborto é ainda pior do que o islão. Mas o mais importante é conhecer o Bem, isto é estudar teologia, para fortalecermos a nossa Esperança. Temos bem mais razões de esperança do que de desespero!
Um abraço